15/02/2013

Algo que me irrita

Escapar finalmente à terrinha onde vivia, mudar-me para uma cidade e a cachopada infantil a mandar risadas e bocas 'perseguir-me' até aqui, com visitas de estudo à fantástica Universidade de Coimbra.

Epa! Só selvagens!! Miúdos entupidos de hormonas da adolescência a tentar ser 'o macaco mais barulhento' e as miúdas a serem ainda mais histéricas, vestidas 100 vezes pior que a Liliane Marise da novela.

Haja paciência.

7 comentários:

  1. Hey, nao conhecia o teu blog e gostei muito! Comecei a seguir-te! Segue o meu também!!! http://www.theteenageroyalty.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  2. Também há algo que me irrita: pessoas licenciadas que não sabem escrever. Agora pensa...

    ResponderEliminar
  3. ^
    Uma dica: primeiro que tudo, quando se quer falar mal, analisa-se pelo menos minimamente o que se quer criticar (eu fi-lo e não encontrei nenhum erro, sinceramente. Talvez a tua licenciatura (ou falta dela) seja num Português especial, que só tu compreendes. Infelizmente não posso opinar sobre os teus estudos, visto que gostas de criticar de cara tapada). Depois, se relamente não concordas com algo, há um típico de crítica normalmente conhecido como 'crítica construtiva', em que dizem o que está mal, mas indicas o erro ou o que quer que aches mal, e tentas corrijir ou dar dicas para como o fazer melhor. É algo agradável a quem perde tempo a criar conteúdo (sejam blogs ou qualquer outra coisa qualquer) de entretenimento, e dá azo a que as pessoas cresçam e melhorem para a próxima.
    Agora, falar da boca para fora, ainda para mais escondendo a própria identidade, é algo que infelizmente, neste mundo virtual, dá uma falsa sensação de poder às pessoas, pensando que podem dizer tudo o que lhes apetece. Mas, na verdade, mesmo encondendo a identidade, revela mais sobre uma pessoa do que pensas. São pessoas tristes, provavelmente revoltadas com a vida, e principalmente com vergonha de si mesmas, de modo a que preferem enfiar um saco fictício na cabeça em vez de serem homenzinhos e mulherzinhas e dizerem o que querem dizer 'cara na cara'.
    Agora pensa...

    ResponderEliminar
  4. Rapaz, tem lá calma que eu não quis ofender ninguém. Só acho que a Ana, por vezes, não se consegue exprimir da melhor maneira.
    Com isto, não digo que eu sou o mestre da escrita, mas sendo um leitor atento, sei reconhecer quando um texto está bem escrito ou não.
    Por exemplo, não consigo perceber o significado desta frase: "cachopada infantil a mandar risadas e bocas 'perseguir-me' até aqui". Simplesmente não faz sentido.
    Outra frase que me parece saída de um trabalho escrito por um aluno de primária, é esta: "miúdos entupidos de hormonas da adolescência a tentar ser 'o macaco mais barulhento".
    Depois de ler isto tudo, a única dica que posso dar, é que a Ana leia o mais possível. Ajuda bastante a melhorar a escrita. Pois, já que vivemos num país onde a educação é (mais que) facilitada e onde os alunos se licenciam sem saber conjugar um verbo, temos então de procurar outros meios a fim de aperfeiçoarmos a nossa maneira de usar a língua.
    Outra coisa, amigo Cass. Eu sou uma pessoa bastante alegre e não, não me escondi ao deixar este comentário. Simplesmente não tenho contas de Google, Wordpress e etc's. Tenho uma no Hotmail e uma no Facebook, é o que me basta. Gosto de ler blogs, porque estudo Jornalismo no Porto e calhou abrir este. Ponto.

    Mas, já que tens tanta capacidade para analisar comportamentos humanos porque não te dedicas ao estudo da Psicologia? Ou será que já és aluno desse curso?

    Enfim... boa continuação!

    ResponderEliminar
  5. Obrigada pela partilha *-* <3
    Onde vivias? :)

    ResponderEliminar
  6. Se não quisesses ofender, ou pelo menos chatear um pouco, tinhas dito tudo o que disseste neste segundo comentário, em relação à composição do post, logo da primeira vez que comentaste. Provavelmente até tinhas um comentário da autora do blog a agradecer a dica positiva, e até tu te sentias melhor contigo mesmo, presumo eu. Mas isso sou só eu a analisar comportamentos humanos.

    Quando à dica sobre Psicologia, é sempre uma hipótese. Realmente não, não estudo psicologia, mas é um assunto que até acho interessante, e como o saber não ocupa lugar, quem sabe, um dia... (;

    Igualmente!

    ResponderEliminar
  7. Que pena ... ainda bem que já saiste de lá <3

    ResponderEliminar

Qualquer comentário no blog será moderado por mim. Obrigada pelas tuas palavras e visita ao By Silver! :)